Pesquisa COVID19 Niterói

A UFF e a prefeitura de Niterói uniram esforços na pesquisa para subsidiar intervenções de prevenção e controle da epidemia de COVID-19 em Niterói. Esta pesquisa tem por objetivo compreender as características clínicas, de transmissibilidade e epidemiológicas dos primeiros casos de COVID-19. Saiba mais.

Pandemia pelo novo Coronavírus SARS-CoV2 (COVID-19) – Atualizações

 

A Organização Mundial da Saúde declarou em 30 de janeiro emergência de saúde pública global o surto infeccioso pelo SARS-CoV-2019. Reunimos links e relatórios técnicos úteis para o profissional de saúde e estudantes de Epidemiologia./CVE – 29 de janeiro de 2020

Blog de Vigilância Epidemiológica

COVID-19: Primeiro caso do novo Coronavírus confirmado no Brasil

fev 28th, 2020 in Vigilância Epidemiológica

O Ministério da Saúde confirmou em São Paulo o primeiro caso de novo coronavírus em um homem de 61 anos com histórico de viagem para Itália. O caso era investigado pelo Ministério da Saúde e órgãos de vigilância estadual e municipal.

Leia a matéria completa na Agência Saúde e a nota do Hospital Albert Einstein

      Foto: Floriano Rios / ASCOM MS

RAIVA HUMANA – Santa Catarina notifica o primeiro caso em 38 anos

Maio 7th, 2019 in Vigilância Epidemiológica

“A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC), vinculada à Superintendência de Vigilância em Saúde (SUV), da Secretaria de Estado da Saúde (SES), informa que foi confirmado o diagnóstico laboratorial de raiva para o óbito de uma paciente de 58 anos, residente em área rural do município de Gravatal, ocorrido no último sábado (4 de maio de 2019). As amostras, encaminhadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN/SC), foram analisadas pelo Laboratório Instituto Pasteur (IP), em São Paulo.”(Saúde/SC)

Santa Catarina é área controlada para raiva animal no ciclo urbano. As ações da DIVE/SC envolvem a vacinação casa a casa de cães e gatos em um raio de cinco quilômetros a partir da residência da paciente, bem como busca ativa de animais doentes e mortos e orientação a população.” (Saúde/SC)

Continue lendo

Enchentes no Rio de Janeiro – Alerta Leptospirose

abr 14th, 2019 in Vigilância Epidemiológica

Diante do grande volume de chuvas e alagamentos ocorridos na última semana, a Secretaria estadual do Rio de Janeiro e a Coordenação de Vigilância Epidemiológica do Estado emite um documento de alerta aos profissionais e serviços de Saúde sobre a Leptospirose.

O documento alerta sobre a necessidade de inclusão oportuna da Leptospirose na lista de suspeita diagnóstica e de diagnóstico diferencial diante de quadros febris agudos. O período de incubação da doença varia de 2 a 30 dias, com média de 10 dias, justificando a intensificação da Vigilância neste período crítico.

Para definição de caso suspeito, considera-se todo indivíduo com febre de início súbito, cefaleia e mialgia associado a critérios de antecedentes epidemiológicos sugestivos nos últimos 30 dias anteriores à data de início de sintomas. Para mais informações, acesse o documento completo – Alerta Leptospirose / Abril 2019, emitido pela SES-RJ

SES-MG emite protocolo de orientação ao atendimento às vítimas do desastre ambiental em Brumadinho-MG

mar 22nd, 2019 in Vigilância Epidemiológica

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais lançou documento de orientação ao atendimento clínico das diversas condições de saúde decorrentes do Rompimento da barragem de Feijão, da Vale, em Brumadinho-MG, no início de 2019.

O documento aborda diversas condições como: Intoxicação por metais pesados (especialmente o ferro), doenças diarreicas agudas (DDA), leptospirose, hepatite A, intoxicações alimentares e outras situações clínicas de interesse consequentes ao desastre ambiental em Brumadinho.

Foto: Felipe Werneck/Ibama.

Envie sua notícia

Participe do blog

Vigilância Epidemiológica

Leia mais notícias

Descargar musica