Archives

fevereiro 2019

Fiocruz apresenta estudos sobre os impactos imediatos do desastre em Brumadinho

Um estudo realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que avaliou os impactos imediatos do desastre da mineradora Vale em Brumadinho, alerta para a possibilidade de surtos de doenças infecciosas – dengue, febre amarela e esquistossomose – mudanças no bioma e agravamento de problemas crônicos de saúde, como hipertensão, diabetes e doenças mentais. Mapas construídos pela Instituição permitiram identificar residências e unidades de saúde afetadas, comunidades potencialmente isoladas e as áreas soterradas pela lama.

Continue Reading

Vigilância Epidemiológica0 comments

Nota da ABRASCO

Destaque Menor0 comments

Em Brumadinho, quem chegou primeiro foi o SUS

 

Nas ações de urgência e emergência; na solução e mitigação de endemias e epidemias; nas políticas de regulação e fiscalização à saúde do trabalhador e da trabalhadora; em toda a cadeia de proteção, prevenção e reabilitação que antecedem e, infelizmente, sucedem tragédias como a ocorrida em Brumadinho, há exata uma semana, há trabalhadores, gestores e usuários do SUS.

O SUS e a Saúde Pública estão presentes tanto no resgate, com o helicóptero do SAMU operado pelo Corpo de Bombeiros, como no atendimento imediato dos sobreviventes no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII e no Hospital Risoleta Tolentino Neves, ambos de natureza pública e voltados para a rede SUS.

Destaque Maior0 comments

Descargar musica